Que torneira de cozinha escolher?

Sendo a torneira um dos elementos de maior utilização numa cozinha, convém optar por um modelo que seja feito para durar. A resistência e a durabilidade são critérios essenciais ao escolher uma torneira de cozinha, bem como o fácil manuseamento do manípulo para regular o fluxo e a temperatura da água.

Graças a tecnologias recentes, existem agora torneiras de cozinha que podem ser controladas à distância enquanto se realiza outras tarefas na cozinha. No mercado, pode, ainda, encontrar torneiras que permitem poupar água e energia, e outras com sistemas de purificação da água integrados.

Torneiras de cozinha: ver produtos

  • Como escolher uma torneira de cozinha?

    Há diferentes aspetos a ter em conta na escolha de uma torneira de cozinha, como o tipo, a instalação, o material e eventuais funções extra.
    No site da ArchiExpo, encontra uma vasta seleção de torneiras de cozinha. Comece por escolher o tipo de torneira que pretende adquirir, mais precisamente, uma misturadora tradicional ou monocomando e, em seguida, o material. Também poderá optar por um modelo personalizado, fabricado de acordo com as suas próprias especificações.

    Para o ajudar a identificar a torneira de cozinha que mais lhe convém, organizámos este guia em cinco pontos:

    1. Tipos de misturadoras
    2. Materiais
    3. Bicas e número de furos
    4. Funções de poupança de água e energia
    5. Novas tendências
  • Optar por uma misturadora monocomando ou bicomando para a cozinha?

    As torneiras misturadoras podem ter um ou dois manípulos. Enquanto numa misturadora monocomando há um só manípulo para misturar o fluxo e a temperatura da água, numa misturadora bicomando a água quente e a água fria são reguladas separadamente, por meio de dois manípulos. 

    Algumas misturadoras têm um chuveiro extraível, que é bastante prático, nomeadamente para enxaguar a loiça e lavar legumes. É aconselhável optar por uma misturadora com válvula misturadora de alta precisão, que ajudará a evitar o desperdício de água.

    De seguida, descrevemos as principais vantagens e desvantagens das misturadoras monocomando e bicomando, para o orientar na sua escolha.

    1. Misturadora monocomando

    O manípulo único torna‑a prática e fácil de usar. Permite ajustar com maior facilidade a temperatura e o fluxo de água pretendidos. Além disso, estas misturadoras são rápidas de instalar. Porém, com o uso, costumam apresentar fugas mais cedo do que as misturadoras bicomando. Do ponto de vista estético, as suas linhas modernas integram‑se na perfeição em cozinhas de estilo contemporâneo.

    1. Misturadora bicomando

    Com dois manípulos, um para a água quente e outro para a água fria, que é preciso regular para obter a temperatura desejada, é menos prática em comparação com a misturadora monocomando. Já a instalação pode ser mais morosa mas é mais simples, não requerendo necessariamente a intervenção de um profissional. São as misturadoras clássicas, que se encontram em muitas cozinhas profissionais.

     

    Misturadora monocomando da ROCA

    Misturadora monocomando ROCA

    Misturadora bicomando Armando Vicario

    Misturadora bicomando Armando Vicario

  • Por que materiais optar para uma torneira de cozinha?

    Os materiais de que é feita a torneira de cozinha são importantes, pois vão determinar a sua longevidade e durabilidade. Há misturadoras de cozinha em cerâmica, em vidro e em materiais compósitos, embora as mais comuns sejam em metais resistentes, como o cromo polido, o bronze e o níquel acetinado. 

    O cromo é o mais fácil de limpar, o que poderá explicar que seja uma opção muito corrente para cozinhas profissionais. É um pouco caro, mas a sua durabilidade compensa. As misturadoras de cozinha em níquel podem ter um acabamento escovado, inoxidável ou acetinado. Trata‑se de um material resistente, mas que deve ser limpo com regularidade uma vez que apresenta facilmente manchas de água e dedadas. As misturadoras de cozinha em bronze têm um tom acastanhado e podem ser encontradas em cozinhas domésticas tradicionais de estilo rústico. Se quiser uma torneira de bronze para a sua cozinha mas tiver um orçamento limitado, considere adquirir uma torneira de bronze com um revestimento epóxi, que é mais acessível. 

    Materiais mais comuns: 

    • Cromo
    • Níquel
    • Bronze
  • Como é que o formato da bica e o número e tamanho dos furos afetam o fluxo da água?

    O formato da torneira e, mais concretamente, da bica deve ser escolhido em função das dimensões e da forma do lava-loiça. Para instalar uma misturadora de cozinha, é necessário realizar um, dois, três ou quatro furos no tampo da bancada ou no próprio lava-loiça, consoante o modelo escolhido. A fim de obter um bom fluxo de água, há que levar em conta o tamanho dos furos e o nível de pressão da água na sua cozinha. Para escolher uma bica de dimensões adequadas, tenha em consideração a altura disponível por cima do lava-loiça, bem como a área deste.

    Antes de comprar uma misturadora de cozinha, é importante verificar a pressão da água na instalação da cozinha, dado que alguns modelos requerem uma pressão mínima de 0,1 bar. Se a pressão da água na sua cozinha for baixa, saiba que há torneiras de cozinha a preços acessíveis que permitem aumentar a pressão do fluxo.

    As misturadoras são constituídas por um corpo com uma bica, também chamada “cano”. Dependendo da configuração do lava‑loiça (pia de cozinha), bem como das necessidades do utilizador, é possível escolher entre diferentes tipos de bicas. Opte por uma torneira com cano comprido se o lava-loiça for amplo, e de cano alto se tiver um lava-loiça pouco profundo, o que lhe permitirá colocar mais loiça e tachos maiores por baixo da torneira. Caso haja uma janela atrás do lava-louça, convém optar por uma bica baixa, para poder abrir a janela.  

  • Como poupar água e energia na torneira da cozinha?

    Para reduzir o consumo de água, tenha atenção ao fluxo de água da sua torneira de cozinha. É, ainda, preciso ter os devidos cuidados para evitar fugas e, quando sejam detetadas, repará‑las o mais rapidamente possível. Feche a torneira sempre que não esteja a utilizá-la.  

    Em seguida, deixamos algumas dicas que lhe permitirão poupar água e energia com a sua torneira de cozinha:

    1. Inspecione os elementos de vedação e as válvulas. Assegure‑se de que estão em bom estado e a funcionar corretamente, a fim de evitar fugas que levem ao desperdício de água. 
    2. Regule bem a temperatura da água para não gastar energia desnecessariamente. Se tiver uma misturadora bicomando, use um manípulo de cada vez, o que ajudará a poupar quer água quer energia.
    3. Instale um arejador na sua torneira de cozinha. Se estiver a pensar trocar a sua torneira de cozinha por um modelo que gaste menos água, saiba que não precisa de comprar uma nova torneira. Em vez disso, poderá adquirir uma peça chamada “arejador”, ou “aerador”, que se instala no cano da torneira. O arejador mistura ar com a água, reduzindo significativamente o consumo de água sem diminuir a força do jato. 
    4. Prefira torneiras de cozinha com elevada eficiência hídrica e energética. Existem novas tecnologias usadas em torneiras que indicam o consumo de água e a vida útil dos filtros, o que pode ajudar a racionalizar o uso de água e de energia. Outra das inovações tecnológicas nesta área são as misturadoras com sensores infravermelhos, cuja abertura se faz pela aproximação das mãos.

    Opte por uma misturadora termostática. O caudal médio de uma torneira da cozinha é de 12 litros por minuto. No entanto, é possível reduzir este consumo com uma misturadora termostática, que permite não só obter mais rapidamente a temperatura desejada do que uma misturadora convencional, mas também mantê-la, pois reajusta automaticamente a mistura de água quente e fria.

  • Últimas tendências

    Os avanços tecnológicos levaram, por exemplo, à criação de misturadoras de cozinha com sensores, que permitem acioná‑las sem contacto. Estas são algumas das últimas tendências em torneiras de cozinha:

    • Utilização à distância por meio de sensores e de uma aplicação instalada no telemóvel ou no computador portátil. 
    • Sensores de toque (capacitivos) de nova geração, para regular simultaneamente o fluxo e a temperatura da água.
    • Design moderno e novos acabamentos, como o latão escovado e o ouro rosa. Marcas como a Kohler propõem agora torneiras de cozinha com novos acabamentos que previnem o aparecimento de riscos e manchas, acabamentos esses criados pelo processo de deposição física em fase de vapor.
    • Torneiras de cozinha com funcionalidades adicionais, como um potente jato de água para remover sujidades difíceis ou, ainda, uma bica que gira 360º, permite alternar entre o jato normal e o jato tipo chuveiro e tem integrado um chuveiro extraível que, no fim, volta suavemente para o interior do cano graças a um sistema magnético.
Guias relacionados
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Ainda não há comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será visível. Os campos de preenchimento obrigatório estão assinalados com *