O salão online de arquitetura e design

Que radiador a água quente escolher?

Os radiadores a água quente utilizam o calor gerado por uma caldeira e as propriedades de transferência de calor da água. A caldeira pode funcionar a gás, a fuelóleo (óleo combustível) ou a lenha. A água fria é transportada nos tubos até à caldeira e, depois de aquecida, segue por outra tubagem para os radiadores.

Quando decidir comprar um radiador a água quente, informe-se sobre as últimas novidades. Por exemplo, já existem radiadores equipados com tecnologia que deteta os seus hábitos e adapta o funcionamento do aparelho aos mesmos, ajustando inclusive a temperatura de cada divisão separadamente. Outros sistemas oferecem a possibilidade de controlar os radiadores à distância através do smartphone ou do tablet, permitindo-lhe regular a temperatura e, assim, gerir melhor o consumo de energia.

Radiadores a água quente: ver produtos

  • Que tipo de radiador a água quente escolher?

    A instalação de um sistema de aquecimento central implica o recurso a radiadores de água quente. Nestes equipamentos, o calor é transferido por meio de um fluido térmico (neste caso, a água), que circula no corpo do aparelho. A água é aquecida pelo sistema central, que pode ser uma caldeira (a gás, lenha ou fuelóleo), uma bomba de calor ou painéis solares, sendo depois encaminhada para o radiador, que libertará o calor para o ambiente.

    Para escolher o radiador mais adequado às suas necessidades, deverá ter em conta as características das divisões a aquecer e o tempo de permanência nas mesmas. É importante distinguir as divisões onde é necessário maior conforto térmico dos locais de passagem, que não precisam de ser tão aquecidos. As casas de banho são um caso particular devido, nomeadamente, ao possível uso de toalheiros térmicos e porque requerem um nível de aquecimento mais elevado que as outras divisões da casa. Para saber que tipo de radiador mais lhe convém, considere os seguintes fatores:

    • o uso da divisão que pretende aquecer;
    • a área da mesma;
    • a sua rotina.

     

    Existem dois tipos de radiadores a água quente: de baixa temperatura e de alta temperatura. Os modelos de alta temperatura aquecem entre 70°C e 90°C e são geralmente mais baratos, mas afetam o desempenho das caldeiras de baixa temperatura. Os modelos de baixa temperatura aquecem entre 45°C e 50°C e são mais eficientes em termos energéticos porque exigem menos esforço da caldeira.

    Podem ser instalados em qualquer divisão: na sala, no quarto, no escritório e até mesmo na casa de banho.

  • Quais as diferenças entre os radiadores a água quente de alta e de baixa temperatura?

    Ambos têm exatamente a mesma função. A diferença reside na temperatura máxima da água, que é de 90°C nos radiadores de alta temperatura e de 50°C nos radiadores de baixa temperatura.

    A principal vantagem dos modelos de baixa temperatura está relacionada com a poupança de energia. Como a caldeira e o radiador funcionam com menos esforço, consomem menos energia. No entanto, para fornecer a mesma quantidade de calor com menos consumo, é necessária uma área de aquecimento mais extensa. Daí que os radiadores de baixa temperatura sejam maiores. A fim de garantir o seu bom funcionamento e máximo desempenho, este tipo de radiador deve ser instalado juntamente com uma bomba de calor ou com uma caldeira de baixa temperatura.

  • Quais as diferenças entre os radiadores de ferro fundido, de aço e de alumínio fundido?

    Radiador a água quente em alumínio fundido FERROLI

    Os radiadores de ferro fundido são os mais comuns e os que apresentam melhor inércia. Isto significa que conservam e emanam calor durante um longo período de tempo mesmo após terem sido desligados. Todavia, demoram mais tempo a aquecer. Além disso, são geralmente muito pesados e têm um custo de aquisição bastante elevado.

    Se preferir um dispositivo que comece a aquecer rapidamente o ambiente, opte por um radiador de aço. As suas paredes muito finas acumulam e difundem calor rapidamente; contudo, essa característica, aliada à baixa inércia do aço, faz também com que arrefeçam depressa, emanando calor durante menos tempo que o ferro fundido, uma vez o equipamento desligado. Assim, os radiadores de aço são mais indicados para espaços bem isolados ou pouco utilizados. São mais baratos e mais compactos do que os radiadores de ferro fundido, o que tem fomentado a criação de modelos design de diferentes tamanhos, formas e cores.

    O alumínio é um condutor térmico com boa inércia, o que significa que acumula o calor rapidamente e o difunde lentamente. O design dos radiadores de alumínio é bastante clássico. O alumínio reúne as vantagens do ferro fundido e as do aço a um preço acessível.

    • Atenção: os radiadores de alumínio fundido não podem ser ligados a um circuito de aquecimento central juntamente com radiadores de ferro fundido ou de aço, pois a incompatibilidade destes materiais poderá provocar corrosão eletrolítica. Lembre-se de verificar qual o material dos radiadores existentes antes de decidir instalar um novo radiador de alumínio ou de aço.
  • Que formato de radiador escolher?

    Radiador vertical a água quente SCIROCCO H

    Os radiadores horizontais são os mais comuns, mas os modelos extraplanos integram-se melhor na decoração e dão um toque de modernidade à sua casa. Os rodapés radiantes são discretos e permitem otimizar o espaço, mas a sua instalação é mais complexa. É possível comprar radiadores por medida, adaptados a divisões assimétricas, que podem ser instalados em águas-furtadas ou num vão de escadas, por exemplo.

    • Os radiadores verticais são perfeitos para a cozinha, sobretudo os que têm um suporte para secar panos e toalhas.
    • Para a casa de banho e para a lavandaria, a melhor opção parece ser o toalheiro térmico. Os modelos tipo escada situam-se entre o toalheiro térmico e o radiador vertical em termos de calor e de funcionalidade.
    • Para as divisões principais, em particular a sala, talvez prefira um radiador design, que surgirá aos olhos dos seus convidados mais como uma obra de arte do que como um aquecedor.
    • Os radiadores horizontais adequam-se à forma alongada de corredores, entradas e outros locais de passagem.
  • Como calcular a potência necessária para um radiador?

    A escolha da potência de um radiador a água quente depende:

    • da área e da altura da divisão a aquecer;
    • da qualidade do isolamento térmico da mesma;
    • das condições ambientais (temperaturas de inverno na região, exposição solar, etc.).

     

    Para aquecer uma divisão bem isolada com 2,5 metros de altura, é necessária uma potência de 100 W/m², exceto na casa de banho, onde se deve prever 125 W/m².

    Numa divisão grande, é aconselhável instalar vários radiadores de potência média, em vez de um único de alta potência, a fim de obter melhor distribuição do calor e o aquecimento mais rápido do espaço.

  • Como instalar um radiador a água quente?

    O radiador a água quente é mais fácil de instalar durante a fase de construção da casa, uma condicionante que não se aplica ao radiador elétrico. Isso porque é necessário criar ou prolongar o circuito hidráulico que vai ligar o radiador de água quente ao sistema de aquecimento central, o que implica obras significativas numa habitação já construída.

  • Dicas de utilização e manutenção de radiadores a água quente

    Algumas dicas:

    • Pode adaptar uma torneira termostática aos radiadores a fim de regular a temperatura de cada uma das divisões e desfrutar de um máximo de conforto.
    • Para limpar o pó dos radiadores, o uso de uma escova angular facilita bastante a tarefa.
    • A purga dos radiadores no início e no final do inverno é essencial para o bom desempenho destes equipamentos.

     

    De uma forma sucinta, eis como purgar um radiador a água quente. Primeiro, desligue o aquecimento central para evitar queimar-se e inundar a casa. Em seguida, coloque uma toalha ou um recipiente por baixo do radiador que vai purgar para conter alguma água que possa sair. Localize a válvula de purga, que se encontra na extremidade superior de um dos lados do radiador. Com uma chave sextavada, uma chave de fenda ou uma chave própria para radiadores, consoante o modelo, abra a válvula e deixe sair o ar. Quando o som sibilante do ar a sair der lugar a um fluxo contínuo de água, saberá que a purga está completa e pode então fechar a válvula.

Guias relacionados
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...
Nenhum comentário

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *